Em balanço de 5 anos de carreira, Laura Cintra faz desabafo sobre os desafios de ser mulher e jogar

Poker “você tem que ser impecável”


Laurinha relatou que é constantemente desqualificada e revelou proposta indecente


Postado por Átala Souza - www.mundopoker.com.br

Não é de hoje que as mulheres sofrem machismo no poker. Isso não é nenhuma novidade para ninguém e, infelizmente, está longe de ser a última ocorrência que vamos falar aqui. A embaixadora do Natural8 Laura Cintra fez um desabafo no Twitter sobre o que vem passando diariamente por parte de algumas pessoas dentro da comunidade.


Nesta quarta-feira (15), a jogadora profissional falou sobre o que é ser mulher no poker e a ideia de que não tem direito a ter uma vida fora das mesas. “ACABOU: Vaidade. Autonomia. Independência Financeira. Autoestima. Fotos aleatórias no seu perfil pessoal. Fotos que VOCÊ acha que você ficou bonita. qualquer outro tipo de conteúdo. Fica terminantemente VETADO”, escreveu.


De acordo com Laurinha, para algumas pessoas, tudo se resume ao jogo e ao seus gráficos de lucros além de ser constantemente desqualificada. “Ser mulher e começar a jogar poker é como entrar para política ou para Igreja. Você tem que ser IMPECÁVEL. Eles implicam com seu jeito de se vestir. Com o que você come. Com o que você bebe. Com o exercício que você faz para te deixar mais disposta para o grind. Com seu gráfico”, comentou.



Além disso, Laurinha Cintra revelou um fato recente no qual implicaram com a sua roupa e fizeram uma proposta nada agradável, ignorando mais uma vez suas conquistas como, por exemplo, a cravada no Bounty Builder $44 ao vivo na Twitch.

A player ainda falou que trabalhar no nicho é se descaracterizar. “Deixar seu brilho e personalidade de lado. Ter que pisar em ovos. Ser comedida. Discreta. Recatada. Fazer personagem: ‘jogo o ladies only para acompanhar meu marido aqui’”, twittou.


No final do desabafo, Laurinha pediu para que as pessoas melhorassem seus comportamentos. “São cinco anos engolindo sapo e tendo que sentar com os fiscais de gráfico no recreio, (digo, “break”) Mas ainda bem que o recreio aqui é de cinco minutos, porque vocês estão insuportáveis e eu não aguento mais que isso. Melhorem”, revelou.


O Mundo Poker e o The Deck Poker Club lamenta sobre o relato e reitera o apoio as mulheres que contribuem demais para a comunidade do poker em geral. Estamos juntos, e seguimos na luta por mais respeito e empatia.

2 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Instagram

© 2020 The Deck Poker Club. Todos os direitos reservados.

The Deck Poker Club - CNPJ: 20.222.226/0001-44

Rua Dr. Delfim Rennó Moreira, 110 - Jardim Santo Antônio

Santa Rita do Sapucaí, MG, CEP 37540-000

O The Deck Poker Club reserva-se no direito de cancelar, suspender ou modificar a qualquer momento, sem aviso prévio ou qualquer outra condição, conteúdos, eventos, programações e promoções apresentados no site.

WPPCALOPSITA.png