Sorte no jogo... E no amor também!

Atualizado: Jun 10

É famosa a frase que diz: sorte no jogo e azar no amor! Porém, a realidade não é bem essa. Muitos jogadores de Poker são casados e possuem famílias bem estruturadas. Em seus depoimentos, contam que o sucesso do relacionamento se deve a compreensão e o apoio do parceiro, sem os quais fracassariam também no jogo.


É de conhecimento mundial que o Poker não é mais só uma profissão ou um hobby, é um estilo de vida que exige foco, concentração, muito estudo e horas em frente a um computador. Para os amantes desse esporte, não existem domingo (dia mais importante do Poker online) e feriados, nem momentos de descanso; e a rotina parece totalmente avessa à usual, o que gera, muitas vezes, a incompreensão nas pessoas do círculo social.


Juntando todas essas características às famosas crenças limitantes sobre o Poker, fica fácil entender de onde vem esse sentimento: da falta de informação e envolvimento com o jogo. Além de uma visão distorcida sobre o esporte, essa desinformação impede as pessoas de perceberem quão difícil é fazer desse jogo uma profissão.


Por ser um esporte da mente, o Poker exige muito, tanto mentalmente quanto fisicamente, de seus praticantes, sendo enormes os desafios a serem enfrentados. Estudar e praticar constantemente são apenas a base para se tornar um bom jogador. Trabalhar o autocontrole, agilidade, iniciativa, observação e planejamento são alguns exemplos das habilidades que precisam ser desenvolvidas para que resultados comecem a aparecer.


Essas habilidades são fundamentais não somente nas partidas de Poker, mas também ajudam as pessoas a tornarem-se bem sucedidas nas finanças, no trabalho e até mesmo no amor. Para melhor entender como o Poker influencia no amor, podemos fazer uma brincadeira e comparar uma conquista amorosa a uma partida de Poker: veremos que inicialmente (no pré-flop), o momento é de observar as pessoas ao redor. Ao notar que está sendo alvo de olhares (aparentemente suas cartas da mão são fortes), é preciso conter o impulso de ir para o ataque final (vontade de ser agressivo e aumentar o pote antes mesmo do flop) e analisar melhor a situação. Pode ser que essa pessoa esteja acompanhada (tenha a mão melhor que a sua), então, o melhor a fazer é cair fora (dar fold).


Observando um outro cenário, digamos que você esteja com um pouco de sorte, e uma conversa se desenrole (abertura do flop) - agir com cautela para não assustar (controlar o pote sem mostrar agressividade) pode ser uma boa estratégia. Após alguns drinks, olhares e risadas (abertura do turn e do river), você chega à conclusão de que existe uma afinidade e o clima está no ar (fez uma combinação perfeita de cartas). Então, você parte para o ataque final (aposta tudo – all in), e o beijo acontece (leva o pote). Independente da fase do relacionamento, é importante notar que, constantemente, precisamos tomar ações (de forma consciente), observando com atenção, controlando as nossas emoções, avaliando o risco da relação e decidindo o quanto estamos dispostos a apostar nela.


Para manter uma relação saudável e duradoura com um jogador de Poker, é preciso que exista entre o casal muita compreensão para se adaptar a rotina desse praticante, devendo ser levadas em consideração, não somente as necessidades de quem pratica o esporte, mas também da pessoa que acompanha.


Faz parte das responsabilidades do jogador, explicar o funcionamento de sua rotina, apontando as exigências e consequências do esporte, como por exemplo a importância da concentração que o impede de ter distrações ou como as bad beats podem causar frustrações. É importante ainda, aprender a lidar com as alterações de humor que o esporte gera, controlar seus tilts (descontrole emocional) sem descontá-los nas pessoas ao redor, organizar e planejar seu tempo de forma a conciliar o Poker com momentos de lazer – e nesses momentos, se permitir viver sem o jogo (dar atenção as pessoas, conversar sobre outros assuntos, vivenciar o amor etc.).


Já para aqueles que se relacionam com esses jogadores, paciência e apoio são fundamentais, sendo de extrema importância se envolver e se adaptar a essa nova realidade. Comece ressignificando suas crenças limitantes sobre o Poker, abra-se para esse novo mundo, aprenda as suas terminologias (se possível, aprenda a jogar), procure não interromper ou distrair o jogador quando estiver em ação, prepare-se para os momentos de tilt dele e para todas as aventuras que o Poker proporcionará. Para não se sentir só, busque cercar-se de amigos. E nos momentos de descanso do parceiro, aproveite para dar e receber todo amor e atenção, que o casal merece e precisa para se manter unido.


Como em qualquer relacionamento, é fundamental que existam amor, atenção, carinho, compreensão e cuidado entre as pessoas que se relacionam. Isso não muda quando se trata de uma relação com um jogador de Poker. Talvez a diferença que exista é que esse jogador possui algumas habilidades e competências que podem levar-lhe a conhecer um novo mundo. E por que não?

13 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook Social Icon
  • Instagram

© 2020 The Deck Poker Club. Todos os direitos reservados.

The Deck Poker Club - CNPJ: 20.222.226/0001-44

Rua Dr. Delfim Rennó Moreira, 110 - Jardim Santo Antônio

Santa Rita do Sapucaí, MG, CEP 37540-000

O The Deck Poker Club reserva-se no direito de cancelar, suspender ou modificar a qualquer momento, sem aviso prévio ou qualquer outra condição, conteúdos, eventos, programações e promoções apresentados no site.

WPPCALOPSITA.png